O que é ATS/FCBD® Style?

   A Dança do Ventre de Estilo Tribal Americano (ATS) é um estilo moderno de dança criado pela diretora da FatChance BellyDance, Carolena Nericcio.

 

   Em 1974, Carolena iniciou seus estudos na dança do ventre com Masha Archer e a Trupe de Dança Clássica de São Francisco. O estilo de Masha era uma mistura eclética de influência egípcia clássica, folclórica e qualquer outra que ela achasse atraente. Masha, pintora e escultora experiente ensinou suas dançarinas a criarem arte através da dança. Em 1987, depois que a Trupe de Dança Clássica de SF separou-se, Carolena começou a ensinar em um estúdio pequeno no Noe Valley Ministry. Seu único objetivo era ensinar as pessoas a dançarem, de modo que ela poderia ter companheiras de dança.

   Sendo jovem e tatuada, Carolena atraiu outras jovens vivendo estilos de vida alternativos. O movimento dos Primitivos Modernos estava também em andamento. Tatuagens e estilos primitivos de adornos corporais estavam em voga. Carolena e suas alunas apresentavam-se em convenções e mostras de tatuagem e tornaram-se bem conhecidas pela área da  Baía de São francisco. 

   Quando a necessidade por um nome para a trupe de dança apareceu, um amigo sugeriu a divertida rima FatChanceBellyDance, com base na tola questão obtida dos espectadores que acham que a linda dança do ventre feminina é meramente um entretenimento erótico. Em outras palavras, a resposta é: "Fat chance (algo como "Até parece") que você pode ter uma apresentação privada".

    Como Carolena , o FatChanceBellyDance expandiu horizontes, elas receberam uma resposta mista. Algumas pessoas amaram o novo estilo, outras abominaram seu afastamento da tradição. Finalmente, o estilo foi nomeado "Dança do Ventre de Estilo Tribal Americano", um nome que distanciou o ATS de estilos folclóricos árabes. A palavra "Americana" tornou claro que ATS era distintamente uma invenção Americana, não um estilo de dança tradicional. O "Estilo Tribal" descrevia as dançarinas trabalhando juntas como um grupo com um visual "tribal".

   De volta ao estúdio, um sistema estava desenvolvendo-se. Por causa da natureza casual das oportunidades de apresentação da FCBD, a dança era largamente improvisacional. Não havia simplesmente um modo, ou uma necessidade, para coreografar porque o espaço de dança frequentemente mudava no último minuto, e as dançarinas tinham que se apresentar sem ensaio ou qualquer informação sobre o espaço da apresentação.

   Duetos, trios e quartetos trabalhavam em formações de grupo. Se o palco era de dois lados, ou se o espaço de dança era circular, as dançarinas poderiam trocar a liderança direcionando-se à direção oposta. Em outras palavras, enquanto as dançarinas ficavam em formação, o grupo poderia encarar qualquer direção e a liderança poderia mudar, dependendo do local da audiência. Carolena desenvolveu sinais para cada passo ou combinação, geralmente um movimento de braço ou cabeça que poderia facilmente ser visto. Ela percebeu que porque todos os passos começavam com um gesto à direita, as dançarinas tendiam a um ângulo para a esquerda. Este ângulo permitia as dançarinas seguidoras claramente verem a dançarina líder. Sinais e formações são o brilho do ATS. Frequentemente despercebidos por causa dos trajes elaborados, passos pomposos, música excitante, e beleza absoluta de mulheres dançando juntas, as formações e sinais são a âncora da improvisação coordenada. Até a coreografia formal ocasional é criada em torno da lógica das formações e sinais.

   O conceito de centro permanece no lugar: líder à esquerda, seguidoras à direita. Olhe para a interação entre as dançarinas, que sempre têm sua atenção dirigida a posição de liderança, procurando pelo sinal para o próximo passo. Quando as dançarinas encaram uma a outra e fazem contato visual, a liderança está neutra, caindo para a dançarina que apresentar o próximo sinal. Mas não ache muito difícil. Se permita ver o quadro todo: mulheres trabalhando juntas em cooperação; um grupo focado na apresentação da dança como uma entidade.

Texto extraído do folheto promocional distribuído por Fatchance Bellydance®

Tradução livre para o Português: Aline Muhana